Mostrando postagens com marcador futebol. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador futebol. Mostrar todas as postagens

domingo, 27 de março de 2016

Convocado para seleção, Felipe dá vitória ao Corinthians sobre o Ituano no fim

Felipe marcou o gol da vitória do Corinthians O sábado não poderia ter sido melhor para Felipe. Convocado para a seleção brasileira pelo técnico Dunga no começo da manhã, o zagueiro fechou o dia com chave de ouro ao marcar o gol do Corinthians à noite na vitória sobre o Ituano por 1 a 0, em casa, na Arena em Itaquera, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista.

O Ituano não se importou de estar na condição de visitante e conseguiu equilibrar o jogo no primeiro tempo. Com proposta de pressionar a marcação, dificultou as saídas de bola do Corinthians e apostou nos contra-ataques, conseguindo levar perigo. Aos 31 minutos, obrigou Cássio a fazer difícil defesa com a ponta dos dedos em chute de Claudinho.

Enquanto isso, o Corinthians dominava a posse de bola e tentava jogadas mais trabalhadas, em vez de definir com rapidez. Aos 37 minutos, ainda na primeira etapa, acertou a trave. Maycon passou para Giovanni Augusto, que chutou da intermediária no lado esquerdo do goleiro Fábio.

O segundo tempo foi praticamente todo do Corinthians. Em um massacre, os donos da casa pressionaram desde o começo e acertaram mais três bolas na trave - além de uma quarta, que seria num gol contra.

Logo aos dois minutos, Bruno Henrique cruzou para André cabecear para fora. Na sequência, o camisa 9 do time alvinegro recebeu de Fagner na ponta direita, avançou dentro da área e cruzou. Pacheco, defensor do Ituano, quase marcou: a bola bateu no travessão e pingou a milímetros da linha do gol.

A equipe do interior paulista se segurou bem e teve boa chance, mas desperdiçou. Depois, em dois chutes de longe, o Corinthians acertou mais duas na trave: Maycon aproveitou rebote em lance de Bruno Henrique e bateu da entrada área, aos 18, e Alan Mineiro finalizou chapado.

Finalmente, o gol veio aos 42 minutos do segundo tempo. Fagner cobrou escanteio pelo lado direito, e Felipe apareceu sozinho dentro da área para faze de cabeça: gol para consagrar o sábado do zagueiro do Corinthians, convocado para defender a seleção brasileira na terça-feira, contra o Paraguai.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta a Ponte Preta, também na Arena em Itaquera, às 21h45 (horário de Brasília) de quarta-feira. O Ituano entra em campo no mesmo dia. Mais cedo, às 15h, vai a Presidente Prudente jogar contra o Água Santa.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

De 100 a 14%: Oswaldo perde força, e tendência é que não fique para 2016

Oswaldo de Oliveira Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) Oswaldo de Oliveira voltou ao Flamengo em agosto deste ano com a tarefa de enfim fazer o time engrenar na temporada. Assinou contrato até dezembro de 2016 na expectativa de fazer longo trabalho à frente do clube de coração. No entanto, a segunda passagem dele pelo Rubro-Negro deve durar menos do que o esperado. Os maus resultados recentes minaram o prestígio do treinador no clube, e a tendência é que Oswaldo não siga no Ninho do Urubu para o próximo ano.
Nos bastidores, o vice de planejamento do Flamengo, Flávio Godinho, é o principal opositor à permanência de Oswaldo por não acreditar que ele tenha o perfil ideal. E Godinho tem sido uma das figuras mais ativas da diretoria, com cada vez mais poder no futebol. Também pesa contra o técnico o fato de o Fla planejar reformulação considerável, já que a temporada é decepcionante.
O Rubro-Negro já começou a analisar outros nomes para o cargo, e Muricy Ramalho é quem aparece com mais força. O ex-treinador de São Paulo e Fluminense, por sinal, é um flerte antigo do clube da Gávea. Ele está sem trabalhar desde que deixou o Tricolor Paulista, em abril.
Do céu ao inferno em dois meses
O time viveu verdadeira montanha-russa desde que Oswaldo de Oliveira assumiu o comando, na virada do returno do Campeonato Brasileiro, após as demissões de Vanderlei Luxemburgo e Cristóvão Borges. A princípio foram seis vitórias consecutivas na competição, que colocaram o Rubro-Negro no G-4 e igualaram sequências históricas de 1978 e 82. No meio disso o técnico ainda disputou o jogo de volta pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e o 1 a 1 decretou a eliminação diante do Vasco - na ida, ainda com Cristóvão, derrota por 1 a 0.
Nos sete jogos seguintes, a maré virou completamente de forma negativa: seis derrotas e apenas um triunfo, que fizeram a equipe cair para a 10ª posição e se afastar da vaga na Libertadores 2016. O aproveitamento no Brasileirão, que a princípio foi de 100%, despencou para pífios 14% na segunda série de resultados, o que dá uma média de 53%.
Com chance remota de alcançar o G-4 novamente, o Flamengo tem partida bastante importante pela frente neste domingo, às 17h, contra o Grêmio, em Porto Alegre. Nova derrota pode significar o fim do sonho de Libertadores, enquanto uma vitória, dependendo dos resultados da rodada, pode reacender a esperança por uma vaga.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

EXCLUSIVO: Jornais da Turquia colocam Elias em lista de reforço do Fenerbahçe

 Depois de ser muito sondado pelo Flamengo, o volante Elias virou algo do Fenerbahçe, da Turquia. A informação foi publicada por alguns jornais do país, que confirmam o interesse da equipe no corintiano.

Aziz Y?ld?r?m, presidente do Fenerbahçe, está satisfeito com os jogadores que tem à disposição. No entanto, ele comentou sobre a importância em reforçar o time para a próxima temporada com jogadores que atuem mais pra frente e cheguem com qualidade ao ataque.

De acordo com o portal Sporgündem, o clube turco estaria disposto a desembolsar cerca de R$ 29 milhões por Elias. A publicação diz que o atleta do Timão, de 30 anos, é um dos mais consistentes do mercado.

Recentemente, o Fenerbahçe acertou a contratação do volante Souza, ex-São Paulo. A quantia citada na publicação foi a mesma paga ao time do Morumbi pelo atleta.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Atlético-MG busca forças para lutar pelo terceiro lugar do Mundial

Esse será o último jogo de Cuca pelo Atlético-MG - Reuters O clima de abatimento e de frustração foi visível no último treino do Atlético Mineiro antes do jogo deste sábado diante do Guangzhou Evergrande, da China, às 14h30 (de Brasília), na decisão do terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa, em Marrakesh, no Marrocos. O treinamento também foi o último comandado pelo técnico Cuca, que acabou aceitando uma proposta milionária do Shandong Luneng, da China. Após a atividade, realizada sob clima frio no Marrocos, o comandante revelou que perdoou Marcos Rocha pela atitude intempestiva do lateral-direito, que chegou a xingar o treinador após ser substituído durante o jogo contra o Raja Casablanca, na última quarta, na semifinal.

"Fiquei muito aborrecido porque é um menino que gosto muito. Com a qualidade dele, nós o fizemos. Mas eu como treinador o entendo porque ele estava com a cabeça quente, em um momento instável. Mas faz parte do passado. Que ele amadureça com essa situação, que não se repita na carreira dele porque pode ser prejudicial para ele mesmo. Tem que refletir. Foi falado com ele perante o grupo, que sirva de lição para que não fale mais no futuro. Da minha parte não tem nada, entendo a cabeça quente", disse Cuca, em entrevista coletiva.

Marcos Rocha, por sua vez, revelou nesta sexta que conversou com o treinador e admitiu que agiu de forma errada. "A gente conversou. Pedi desculpa, falei que era coisa de momento. Ele me conhece, sabe que não sou pessoa de mau coração, de mau-caráter. Ele sabe o carinho que tenho por ele", afirmou o lateral, que ainda concordou com o fato de que o Atlético o puniu com uma multa em razão de sua atitude. "Tenho que acatar, sou funcionário do clube", frisou.

De qualquer forma, Marcos Rocha terá a chance de apagar a impressão ruim que deixou na última quarta no jogo deste sábado, pois Cuca confirmou nesta sexta que irá repetir a mesma escalação titular usada no jogo diante do Raja Casablanca. "Nada mais justo que repetir a equipe para que eles possam fazer um jogo melhor que fizeram na quarta-feira. Não se encontra um culpado. Todos dividem um pedaço de culpa. O pedaço maior é meu, que foi a eliminação", disse Cuca, tentando aliviar o clima pesado que tomou conta da equipe após a derrota por 3 a 1 para o rival marroquino.

NO TIME CHINÊS
Se depender de Darío Conca, o raio vai cair duas vezes no mesmo lugar. O meia argentino quer surpreender o Atlético, derrotado de forma inesperada na semifinal, para levar o Guangzhou Evergrande ao terceiro lugar no Mundial de Clubes.

Conca prega respeito ao time brasileiro, que enfrentou algumas vezes com a camisa do Fluminense, mas aposta em uma nova surpresa na competição. "O Atlético é campeão da Libertadores com méritos e certamente teremos um desafio complicado, mas confio nesse grupo e acho que podemos surpreender neste sábado", disse o argentino.

Um dos principais jogadores do Guangzhou, o atacante Elkeson também mostra empolgação antes do confronto. "Amanhã (sábado) vamos entrar em campo para mais um grande desafio com a camisa do Guangzhou. Já fizemos um bonito papel de ter vencido a Champions League da Ásia e ter chegado até aqui, mas queremos e podemos mais do que isso".

Dupla de Elkeson no ataque chinês, Muriqui espera um duelo complicado, mas também sonha com a vitória. "Acredito que o Atlético jogará com uma postura diferente da que teve no jogo passado e esperamos um jogo muito duro. Vamos entrar em campo para uma partida como se fosse uma final de campeonato. Temos a possibilidade de entrar para a história do futebol chinês e nosso time tem consciência disso", declarou.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Pacto de silêncio e falta de provas: armas para libertar presos de Oruro

presos oruro (Foto: Reprodução) A liberdade de sete dos 12 torcedores corintianos presos em Oruro desde fevereiro aumentou a confiança dos brasileiros que acompanham o caso de perto. A notícia que foi divulgada quase “de surpresa” vem sendo trabalhada há pelo menos um mês, desde que um pacto de silêncio foi acordado de forma informal para que a Embaixada do Brasil na Bolívia pudesse trabalhar com mais calma. Essa postura pode levar os cinco presos restantes à liberdade nos próximos dias.
Nas últimas semanas, familiares dos corintianos encarcerados foram aconselhados a não falarem sobre a situação. Já havia a possibilidade de libertação de pelo menos alguns deles, e Embaixada e Ministério da Justiça não queriam que qualquer palavra mal colocada fosse dada como desculpa pela Justiça boliviana para a prorrogação das investigações.
- Houve, sim, uma conversa com os familiares. Muita gente falando só prejudica, e acredito que esse silêncio tenha sido um dos trunfos para a liberdade dos sete brasileiros - afirmou Miguel Blancourt, funcionário da Embaixada e primeiro advogado que os corintianos tiveram.
A negociação foi intensa e demorada, mas só engrenou depois que houve uma centralização na defesa dos presos. Em certos momentos da investigação, até quatro advogados se apresentavam como representantes dos corintianos. A que gerou mais reclamações foi Maristela Basso, especialista em Direito Internacional, que chegou a propor uma tese de que o sinalizador que matou o boliviano Kevin Beltrán Espada não partiu da torcida alvinegra. A Justiça local se irritou com o excesso de vozes “oficiais” dos presos, normalmente com versões conflitantes. Apesar do bom diálogo com a Embaixada, foi preciso uniformizar a comunicação para que o processo andasse com maior rapidez.
O resultado apareceu antes mesmo do esperado, quando o promotor Alfredo Santos Canaviri informou as autoridades brasileiras que não havia provas concretas contra sete dos 12 presos. Assim, foi pedida a liberdade imediata desses torcedores, fato que se consumou na noite desta quinta-feira.
Na visão de quem acompanha o caso, os outros cinco só não foram libertados ainda por problemas distintos. Leandro Silva de Oliveira e Cleuter Barreto Barros são os dois acusados como autores do disparo de sinalizador que matou Kevin, enquanto Reginaldo Coelho, José Carlos da Silva Junior e Marco Aurélio Nefreire estariam dentro do Estádio Jesús Bermudez, em Oruro, e próximos ao local do disparo.torcedor Corinthians solto prisão Bolívia (Foto: Daniel Rodrigo / Reuters) - Acredito que a saída destes sete torcedores abre o caminho para o entendimento total. São questões pequenas a serem resolvidas, mas o que ocorreu nesta quinta é bastante significativo - disse um funcionário da Embaixada que acompanha o caso.
Até mesmo quem defendia a prisão dos 12 já mudou de ideia após os fatos recentes. A promotora Abigail Saba, que foi responsável pelo caso em seu início, admite que a investigação ainda não trouxe qualquer prova que pudesse incriminar pelo menos um dos torcedores.
- Se sete foram libertados, minha experiência indica que os outros devem seguir o mesmo caminho em breve. A investigação não traz provas conclusivas, o que impede que esses suspeitos sejam mantidos em cárcere - disse Abigail, que abandonou o caso após cerca de um mês. FONTE:GLOBO ESPORTE

sábado, 18 de maio de 2013

Timão relaciona 20 jogadores, mas pode ter elenco completo em final

Tite treino Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians) O Corinthians divulgou neste sábado a lista dos 20 jogadores relacionados para a finalíssima do Campeonato Paulista contra o Santos, domingo, às 16h (horário de Brasília), na Vila Belmiro. A relação não tem tantas novidades, até porque o técnico Tite vai utilizar o mesmo time das últimas cinco partidas – inclusive do empate por 1 a 1 com o Boca Juniors, que representou a eliminação na Taça Libertadores.
A maior novidade é que, além dos relacionados, todo o elenco deve viajar para Santos, acompanhar a decisão e comemorar um possível título. A concentração na cidade começa na noite deste sábado.
Dentro de campo, nenhuma novidade. O Corinthians vai começar a partida com a seguinte formação: Cássio, Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Danilo, Romarinho e Emerson; Guerrero.
A ausência na lista é o zagueiro Chicão, que está recuperado de dores na região lombar, mas voltou a treinar recentemente e ainda não está com ritmo ideal para jogar.
Confira abaixo os 20 relacionados:
Goleiros: Cássio e Danilo Fernandes
Laterais: Alessandro, Fábio Santos, Edenílson e Igor
Zagueiros: Gil, Paulo André, Felipe e André Vinícius
Volantes: Ralf, Paulinho e Guilherme
Meias: Danilo e Douglas
Atacantes: Emerson Sheik, Guerrero, Romarinho, Alexandre Pato e Léo

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Brasileiros decidem, Cristiano Ronaldo é expulso e Atlético ganha Copa do Rei em cima do Real

Brasileiro Diego Costa terminou a Copa do Rei como artilheiro, com oito golsGraças a dois gols brasileiros, o Atlético de Madri acabou com um tabu de 14 anos contra seu maior rival, o Real Madrid, e ganhou a Copa do Rei nesta sexta-feira. O time alvirrubro não vencia os merengues desde 1999, e vinha de uma série de dez derrotas seguidas para os adversários, mas faturou o segundo título mais importante da Espanha em pleno estádio Santiago Bernabéu, em partida emocionante.

O atacante Diego Costa e o zagueiro Miranda, excluídos pelo técnico Luiz Felipe Scolari da lista da seleção brasileira para a Copa das Confederações, foram os heróis do time campeão. Diego deixou sua marca e terminou o torneio como artilheiro, com oito tentos, enquanto o ex-atleta do São Paulo anotou o gol do título, já na prorrogação. Autor do gol do Real, Cristiano Ronaldo foi expulso por agressão.  O revés para seu rival municipal, aliás, marca uma temporada de fracassos para o Real Madrid, que ainda viu o Barcelona ser campeão do Espanhol e o Borussia Dortmund eliminá-lo da Liga dos Campeões nas semifinais. Por causa de tantos insucessos, o técnico José Mourinho deve deixar os blancos.

No primeiro tempo, o Real começou em cima e não demorou muito para abrir o placar: aos 13, Özil cruzou com precisão na área e Cristiano Ronaldo subiu sem marcação para testar firme e abrir o placar.

A reação do Atlético veio em um belo lance de Falcao García, já aos 35: na habilidade, ele driblou dois adversários e enfiou boa bola para o brasileiro Diego Costa, que bateu de esquerda para empatar. O placar só não se alterou antes do intervalo, porém, porque um forte disparo de Özil acertou a trave.

Na volta do intervalo, o poste do goleiro Courtois voltou a ser o principal inimigo dos merengues. Em um lance inacreditável, Benzema aproveitou cruzamento rasteiro na área e acertou a trave, com Juanfran salvando rebote em cima da linha. Minutos depois, Cristiano Ronaldo bateu falta rasteiro, enganando a barreira, mas a bola parou novamente no metal.

Irritado com as diversas chances perdidas por seu time, e também com a metralhadora de cartões do árbitro Clos Gómez, José Mourinho, reclamou demais e foi expulso antes do apito final, que levou a partida para a prorrogação com 1 a 1 no placar.

No tempo extra, a primeira grande chance foi novamente do brasileiro Diego Costa, que recebeu nova enfiada de bola e ganhou da marcação na corrida, mas chutou em cima do goleiro adversário. A valentia do Atlético, porém, seria compensada minutos depois: Koke cobrou escanteio e Miranda apareceu livre na área para cabecear a dar o título aos colchoneros.

Ainda sobrou tempo para um irritado Cristiano Ronaldo agredir Gabi e levar cartão vermelho direto, deixando a derrota do Real Madrid ainda mais dolorida - Gabi também foi para o chuveiro mais cedo depois, após levar dois amarelos.

Também houve princípio de confusão entre atletas e comissões técnicas dos times, mas tudo acabou controlado, para gosto do Rei Juan Carlos, da Espanha, que entregou aos campeões a taça. Foi o 10º título atleticano na Copa do Rei.
(uol esporte)


quinta-feira, 9 de maio de 2013

Libertadores: Galo Atropela O São Paulo No Indepêndencia Em BH


 Ronaldinho e Jô, Atlético-MG x São Paulo (Foto: AFP)  Um dia o Atlético-MG vai perder no Independência. Um dia... Mas esse dia ainda não chegou e parece longe de chegar. O Galo encontrou no Horto seu refúgio, seu porto seguro, estádio de onde emana energia inexplicável que o torna mais forte e mais vingador. E quem caiu lá desta vez foi o São Paulo. Caiu no Morumbi, na verdade, quando perdeu um jogo que tinha sob domínio. Não conseguiu se levantar e foi massacrado com uma goleada de 4 a 1. Fora o show alvinegro sob o comando de Ronaldinho, que tirou os adversários para dançar com um repertório de dribles desconcertantes.

Como se fosse Usain Bolt contra uma tartaruga, o Atlético-MG ignorou a existência do São Paulo. A vitória atleticana (6 a 2 na soma dos jogos) confirma a campanha avassaladora, a invencibilidade de 33 jogos em seu doce lar e o favoritismo nas quartas de final, seja contra Palmeiras, seja contra Tijuana. O rival será conhecido no próximo dia 14. O Verdão precisa de uma vitória no Pacaembu para ser mais um paulista entre o sonho do Galo e a taça da Libertadores. Sonho mais do que real.   São sete vitórias em oito jogos. Números que passam pela segurança de Victor e dos gigantes Réver e Leonardo Silva, substituído por Gilberto Silva neste jogo; o equilíbrio de Marcos Rocha e Richarlyson; a marcação ferrenha de Pierre e Leandro Donizete; o talento de Ronaldinho, Bernard, Jô e Diego Tardelli. Pelo trabalho de Cuca, que também superou o trauma pessoal de ser favorito, ter sempre tudo nas mãos, mas morrer na praia. Mais um massacre marcado por inspiração e transpiração, receita infalível de sucesso.

O São Paulo está eliminado - com sua pior derrota na história da Libertadores. Paga pela demora de seu técnico em encontrar a melhor formação, pela ineficiência da diretoria em achar um substituto para Lucas, por atitudes intempestivas de alguns de seus jogadores mais experientes, como Luis Fabiano e Lúcio, e até por certa dose de azar na fase de grupos. E mesmo com tudo isso, tem bom time e pode ser protagonista no Campeonato Brasileiro. Tempo para se preparar é o que não falta. O Tricolor só voltará a campo no dia 26 de maio, contra a Ponte Preta, em Campinas, já pela competição nacional. Já o Galo terá o tradicional duelo com o Cruzeiro pela final do Campeonato Mineiro. Neste domingo, às 16h (de Brasília), no Independência, o primeiro jogo. Na semana seguinte, assistirá de camarote ao embate entre Palmeiras e Tijuana. Contra qualquer adversário, por ter a melhor campanha, fará o primeiro jogo das quartas de final fora de casa para decidir em seu alçapão.  Vamos jogar videogame, São Paulo?

Sabe quando você chega em casa irritado e chama seu irmão mais novo para jogar futebol no videogame, só para relaxar os músculos? Foi mais ou menos assim que o Atlético-MG tratou o São Paulo no primeiro tempo. Para dar um simples passe lateral, os visitantes até suavam e mordiam a língua, tal qual a criança em frente à televisão. Já o Galo fazia de tudo com a maior naturalidade. Passes, dribles, chutes, desarmes.... E gol.

Com menos de 20 segundos, Jô chutou por cima. Com dois minutos, Ronaldinho bateu falta no travessão de Rogério Ceni. Não é tempo de videogame, não. É tempo real, mesmo. Tempo que castigava os são-paulinos, que precisavam de dois gols, mas ainda não haviam descoberto como passar do meio-campo.  Como Pierre não tem o hábito de fazer gols, comemorou cada lateral como se fosse um chute no ângulo. Como se fosse um chute de Jô. No ataque do Atlético é assim. Todos podem estar em todas as posições. Tardelli, na direita, lançou Bernard, como centroavante. Toloi tentou desarmar, mas a bola sobrou para Jô, recuado, fuzilar e abrir o placar. Ou melhor. Fuzilar e fazer 3 a 1 no agregado para o Galo, que já vencia desde a semana passada.

A troca de posições no São Paulo era menos inteligente, menos empolgante. Era triste. Douglas, que é e já pediu para ser lateral-direito, foi escalado no ataque mais uma vez. E pelo lado esquerdo. Após o gol, foi para o direito. E Ney Franco tinha três atacantes no banco: Wallyson, Ademilson e Silvinho. Além de Osvaldo, destaque do time no ano, vetado por dores no quadril.

Em 45 minutos, o Tricolor teve uma chance de gol. Ganso recebeu de Carleto e bateu de primeira, mas Victor saiu muito bem em seus pés e defendeu. Do outro lado... Era puro videogame. Jô e Tardelli ganharam de Rafael Toloi, em noite sofrível, mas pararam em Rogério Ceni e na falta de sorte. O zagueirão se recuperou em seguida ao salvar, em cima da linha, tal qual o lateral-esquerdo Ronaldo Luís fazia nos anos 90, um chute de Bernard. Mas era essa a única semelhança com aquele timaço de Telê Santana. E lá se foi o primeiro tempo, com dez finalizações do Galo, e duas do Tricolor. Estatísticas de videogame.

Massacre atleticano, vergonha tricolor

Há duas semanas, Silvinho treinava no Penapolense, à espera do milagre de vencer o São Paulo no Paulistão. Nesta noite, Silvinho estreou na Libertadores, à espera do milagre de virar o jogo contra o Atlético-MG. Como sua trajetória tão rápida é quase um milagre, por que não acreditar? Quando Luis Fabiano recebeu lançamento de Jadson na direita, Silvinho acreditou e correu para a área. A bola do Fabuloso passou pelas mãos de Victor e os pés de Ganso antes de chegar torta ao estreante, que não conseguiu finalizar.  Foi a grande chegada do Tricolor. A única. O cardápio do Galo era vasto. Aceita um Bernard? Vai um Tardelli? Que tal um Jô? Edson Silva quis fazer linha de impedimento e deixou Jô livre. Rafael Toloi, com as pernas trêmulas, tentou recuo para Rogério Ceni. Nem viu Diego Tardelli chegando. Wellington, o jovem Wellington, foi mole tal qual um senhor de idade na dividida com o veterano Ronaldinho. Três erros contra três talentos, e o que era para ser uma simples classificação virou uma humilhação sem precedentes na Libertadores para o São Paulo. Mais dois de Jô, mais um de Tardelli, os melhores em campo.

Precisou ficar 4 a 0 para Ney Franco decidir se preservar. Antes, havia improvisado Douglas, lançado o novato Silvinho e aberto ainda mais o time com Ademilson no lugar de Denilson. Isso que é gostar de andar na corda bamba.

Luis Fabiano aproveitou rebote de Victor em chute de Carleto para fazer um dos gols menos comemorados da história do São Paulo. E Ronaldinho, de olhares, passes e chutes imprevisíveis, não fez mais um gol que entraria para sua galeria de obras de arte. Infelizmente, a bola foi para fora. Mas o jogo já estava 4 a 1. De bom tamanho para a apatia tricolor, de ótimo tamanho para o passeio alvinegro.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Deco é flagrado em antidoping e já prepara defesa semelhante à de Cielo

O meia Deco foi flagrado no antidoping com a substância FurosemidaAusente das últimas listas de relacionados por Abel Braga, o meia Deco foi flagrado em exame antidoping realizado após a vitória por 2 a 0 sobre o Boavista, no último dia 30 de março, pela Taça Rio. As primeiras informações davam conta de que o atleta teria sido pego com Furosemida,  a mesma de Cesar Cielo, mas a assessoria de imprensa do apoiador do Fluminense alegou que os dois casos são apenas similares. O staff do camisa 20 disse não saber a substância encontrada.

A ingestão teria acontecido por intermédio de vitaminas que o atleta teria comprado em farmácias de manipulação. O tricolor baseará sua defesa no caso do nadador, que argumentou ter sido vítima de contaminação cruzada.

O jogador não viajou nesta terça-feira para o confronto com o Emelec, pelas oitavas de final da Libertadores, justamente por conta do resultado do exame. Clube e atleta já foram notificados e aguardam o resultado da contraprova, que deve sair nesta sexta-feira. Deco, inclusive, está reunido com seu advogado particular para elaborar seu posicionamento sobre o caso.  Cielo foi pego no antidoping, em 2011. Na ocasião, o nadador recebeu apenas uma advertência da CAS (Corte Arbitral do Esporte). Em sua defesa, o atleta argumentou que havia comprado vitaminas contaminadas com Furosemida em uma farmácia de manipulação.

O sucesso da defesa do campeão olímpico, no entanto, não é rotina. Pego pelo uso da mesma substância, o goleiro Renê, ex-Bahia, foi suspenso por dois anos, pena máxima para estes casos. Já a ginasta Daiane dos Santos levou o gancho menor, de cinco meses, em 2010. Neste tipo de caso, o clube costuma ser eximido de culpa por parte dos tribunais.

As primeiras informações davam conta de que a substância seria a Furosemida. um diurético usado no tratamento de insuficiência cardíaca ou doença hepática e renal. Este tipo de substância não aumenta o desempenho físico, mas pode mascarar o uso de outras. A assessoria do jogador, no entanto, não soube confirmar o fato.

O caso é similar ao do meia Carlos Alberto, do Vasco, que se encontra suspenso preventivamente por 30 dias pelo TJD/RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro). O exame do cruzmaltino apontou a presença das substâncias Hidroclorotiazida e Carboxi-Tamoxifeno (metabólico do tamoxifeno).

O caso é o segundo de doping em um grande clube no Carioca deste ano. O primeiro foi exatamente o de Carlos Alberto, pego na vitória cruzmaltina sobre o Fluminense de Deco por 3 a 2, na semifinal da Taça Guanabara. O curioso é que flagras deste tipo não são comuns no Estadual do Rio de Janeiro.

Destaque do Fluminense na conquista do título brasileiro de 2012, Deco tem atuado pouco nesta temporada por conta de seguidas lesões. Nos últimos dias, no entanto, o meia se preparava para retornar ao time titular do Fluminense após se recuperar de um problema muscular na coxa direita.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Ronaldo Angelim vai à Justiça para receber R$ 2 milhões do Flamengo


Ronaldo Angelim acionou o Flamengo na Justiça. O zagueiro espera receber do Rubro-Negro, clube pelo qual atuou de 2006 a 2011, R$ 2 milhões.
- Estamos reinvincando os direitos de arena, que são os de transmissão decorrentes de partidas nos Campeonatos Carioca e Brasileiro, na Libertadores e nas Copas Sul-Americana e do Brasil, entre 2007 e 2011 - explicou o advogado do jogador, Leonardo Laporta, que cobra ainda valores referentes a luvas, salários atrasados e multas rescisórias.
Ainda segundo o advogado, outros ex-atletas do Flamengo estão cobrando os mesmos direitos que Angelim. Os goleiros Diego e Marcelo Lomba, atualmente no Itaporã e no Bahia, respectivamente, e o meia Toró, também do Tricolor baiano, são alguns dos que entraram na Justiça contra o clube da Gávea.
- Estamos aguardando julgamento na primeira instância, que pode demorar ainda entre um ou dois meses, mas provavelmente o Flamengo fará um acordo - antecipou Leonardo.
Angelim teve o seu auge no Flamengo em 2009, quando marcou o gol que deu ao clube o título do Brasileirão daquele ano. Atualmente, ele defende o Fortaleza, onde faz revezamento entre titulares e reservas. O jogador já entrou em campo 16 vezes este ano.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Copa do Brasil: Carcará passa pelo Boa e enfrentará o Vitória na 2ª fase


carcaraO time do Salgueiro já conseguiu um grande feito em sua primeira participação na Copa do Brasil. O time passou à segunda fase da competição ao empatar na noite de ontem (17), na cidade de Varginha (MG), com o Boa Esporte em 2×2.
Como havia vencido o primeiro jogo por 2×0 no Estádio Cornélio de Barros, o ‘Salgueirão’, o Carcará do Sertão tinha a vantagem de empatar ou até mesmo de perder por um gol de diferença.
Agora, na próxima fase, a equipe vai enfrentar um velho conhecido: o Vitória da Bahia. As datas dos jogos de ida e volta ainda serão definidas pela CBF. (FONTE:BLOG DO CARLOS BRITO

Flamengo Bate O Remo por 3 x 0 E Avança Para Procima Fase Na Copa Do Brasil

Hernane gol Flamengo Remo  (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem) Definitivamente, o Flamengo reencontrou o bom momento em Volta Redonda. Após vencer o Fla-Flu no último domingo pelo Campeonato Carioca, a equipe do técnico Jorginho repetiu pela primeira vez a escalação, a boa atuação, e venceu Remo por 3 a 0 na noite desta quarta-feira, pela Copa do Brasil, no Raulino de Oliveira. Estádio este onde a equipe tem 100% de aproveitamento em quatro jogos na temporada. Local que também trouxe a fase de goleador de volta a Hernane. O Brocador, que há quatro dias quebrou um jejum de cinco partidas sem marcar, fez todos os gols do triunfo e chegou a ouvir gritos de "melhor que Neymar" e "Hernane é Seleção". Um jogador não balançava a rede três vezes num mesmo jogo com a camisa do Fla desde novembro de 2011 (ou 87 partidas). O último tinha sido Thiago Neves, na goleada por 5 a 1 sobre o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro.Não poderia ser melhor. A gente se entristeceu muito por um lado, mas por outro vamos ter um tempo bom para trabalhar. A forma como a gente jogou contra o Fluminense e hoje contra o Remo... O time conseguiu virar completamente a página - disse o técnico Jorginho, referindo-se ao fato de o Fla estar eliminado no Campeonato Carioca, mas ter vencido os últimos dois jogos.
No meio de 3.614 pessoas presentes ao estádio (2.578 pagantes), o presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, assistiu à vitória num camarote com seis sócios-torcedores. A renda da partida foi de R$ 52.605,00. E o placar eliminou os paraenses e classificou o Rubro-Negro, que já havia vencido por 1 a 0 em Belém, para a segunda fase da Copa do Brasil. O adversário será o Campinense, da Paraíba, que eliminou o Sampaio Corrêa nos pênaltis, no Maranhão. O primeiro jogo está previsto para ser realizado no dia 1º ou 8 de maio. A volta, caso não elimine o adversário fora de casa, será em 15 ou 22 do mesmo mês.
Antes, o Fla volta a campo pela última rodada da Taça Rio neste sábado, contra o Macaé, no Moacyrzão. Já o Remo volta suas atenções para o Campeonato Paraense. O time tem pela frente o clássico com o Paysandu, também no sábado, no Mangueirão, pela semifinal do segundo turno do estadual.
A previsão do técnico Jorginho, que esperava encontrar um adversário recuado, não se realizou. Pudera. O Remo precisava sair para o jogo pois só uma vitória o classificaria. E o Flamengo, que geralmente encontra dificuldades para furar retrancas, agradeceu. A equipe teve quatro contra-ataques no primeiro tempo, quase sempre perigosos. Muitos deles com Rafinha. Pela direita, o rápido atacante chegava na área, mas parava na boa atuação do goleiro Fabiano. O camisa 1 do Remo só não pôde fazer nada quando ficou só contra dois. Após vacilo na saída de bola, Rafinha avançou livre e deu passe açucarado para Hernane, na saída do arqueiro, abrir o placar aos 35 minutos.
O Brocador estava inspirado, deu até caneta no meio de campo e arrancou aplausos da torcida. Mas exagerou ao tentar marcar de calcanhar, ao receber na área com a meta sem goleiro. A  pontaria foi ruim e a bola foi para fora, fraquinha. A vantagem no placar só não foi maior porque Fabiano não deixou. Ele fez uma grande defesa na pancada de Amaral que tinha endereço no cantinho. Mesmo sem jogar recuado, o Remo só levava perigo ao gol do Fla nas bolas paradas de Zé Antônio. A exceção foi um raro contra-ataque já no fim da etapa, quando Val Barreto ganhou na velocidade da zaga rubro-negra e finalizou, mas Felipe evitou o empate. O prejuízo do Fla foi outro. Ramon levou uma pancada na coxa e deixou o campo para a entrada de João Paulo.
No segundo tempo, foi a vez de Gabriel aparecer. Tímido na etapa inicial, o meia-atacante, que jogou com o número 208 em uma ação de marketing do patrocinador do clube, também virou garçom de Hernane. Logo aos quatro minutos, passou no meio de dois marcadores e rolou para o Brocador novamente só completar para a rede. No terceiro, o atacante mostrou oportunismo e bom posicionamento após chute de Luiz Antonio e rebote de Fabiano. Que dia do camisa 9 rubro-negro, que ainda teve chance de fazer mais.
Apesar dos gols, a atuação segura do Flamengo na primeira etapa não se repetiu. Antes de levar o terceiro, o Remo esteve perto de diminuir com Val Barreto e Leandro Cearense, aproveitando buracos na zaga rubro-negra. Sorte do Fla que a pontaria paraense não estava calibrada. O técnico Flávio Araújo tentou jogar o Remo para frente ao tirar o zagueiro Carlinho Rech e colocar o meia Clébson. Aos 35, porém, Nata foi expulso e os azulinos ficaram com dez. Houve ainda mais espaço para o Flamengo e Rafinha. Com grande atuação, o atacante quase virou garçom de novo, dessa vez para Gabriel. Só que o goleiro Fabiano salvou o chute à queima-roupa do meia-atacante. Só não evitou a eliminação.

Ronaldinho Gaúcho Fala fal Muito e Tricolor Bate O Galo por 2 x0 No Morimbi

Ganso Ronaldinho Gaúcho jogo São Paulo Atlético-MG (Foto: Reuters)
O São Paulo jogou a vida no Morumbi e venceu o Atlético-MG por 2 a 0, nesta quarta-feira, garantindo o direito de enfrentar o próprio Galo nas oitavas de final da Libertadores. Como o time mineiro já havia garantido a primeira colocação no geral, a partida foi encarada como "treino" por Ronaldinho Gaúcho. Sim, ele usou esse termo para se referir ao jogo.
No intervalo da partida no Morumbi, ao ser informado pelo repórter Marco Aurélio Souza, da TV Globo,de que, com os resultados do momento (empate no Morumbi e vitória do Arsenal sobre o Strongest), o time argentino estava se classificando, Ronaldinho respondeu: Para falar a verdade, não estou preocupado. Isso tudo pra gente é um grande treino para a próxima fase.
A declaração irritou os jogadores do São Paulo, principalmente o capitão Rogério Ceni, autor do primeiro gol tricolor. Ao repórter Guilherme Pereira, da TV Globo, o goleiro disse:
- Ele (Ronaldinho) tem todo o direito de vir jogar do jeito que ele quiser, isso não diminui a genialidade dele. Se ele veio para brincar, vai ter a oportunidade de jogar para valer na próxima.
São Paulo e Atlético-MG voltarão a se enfrentar nas oitavas de final da Libertadores, em datas ainda a serem divulgadas pela Conmebol. Pelo Grupo 3, no primeiro turno, o Galo venceu por 2 a 1 no Independência. Nesta quarta-feira, o Tricolor deu o troco e levou por 2 a 0.
.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

"Molecada" resolve, Palmeiras faz 2 a 0 no Tigre e renasce na Libertadores

Não precisou da experiência de Henrique ou da técnica de Valdivia. A “molecada” do Palmeiras deu conta e foi fundamental para a conquista da vitória por 2 a 0 contra o Tigre na noite desta terça-feira, em duelo pelo grupo 2 da Libertadores, colocando o time na segunda posição da chave, com seis pontos – Tigre é o último, com três. Vinícius, de 19 anos, que entrou no início do jogo no lugar do lesionado Patrick Vieira, deu dois passes para os gols de Caio e Charles, e deu a impressão de que juventude palmeirense é confiável.

O Palmeiras repleto de desfalques, com improvisação de Marcelo Oliveira como zagueiro, e um trio ofensivo (Ronny, Patrick Vieira, depois Vinícius, e Caio) com menos de 22 anos de idade cada, jogou muita raça e alegrou os quase 20 mil palmeirenses no Pacaembu.   

O triunfo deixa o Palmeiras com possibilidade de classificação às oitavas de final já na próxima semana, na 5ª rodada do grupo. O time encara o Libertad-PAR, líder da chave com oito pontos no Pacaembu, quinta-feira. Dois dias antes, o Tigre atua contra o terceiro colocado (cinco pontos) Sporting Cristal-PER, na Argentina. Para a vaga ser conquistado, o alviverde precisa vencer o jogo e torcer para a equipe argentina bater a peruana.

Ampliar

Palmeiras em ação pela Libertadores20 fotos

1 / 20
02.04.2013 - Torcedores do Palmeiras aguardam no Pacaembu o início da partida contra o Tigre pela Libertadores Leonardo Soares/UOL
Como se não bastassem os desfalques de Leandro Amaro, Henrique, Valdivia, Maikon Leite, Kleber Pinheiro por veto médico, e Vilson, suspenso, o Palmeiras ainda teve o veto de Wesley por dores na coxa horas antes do jogo. Vale lembrar que Kleina ainda está impossibilitado de escalar Leo Gago, Rondinelly e Leandro por estarem inscritos no Grêmio no torneio. Os problemas valorizam ainda mais o triunfo.
O Palmeiras esperou 27 dias pelo confronto de volta diante do Tigre. Durante o período, o time sofreu com violência da torcida, excesso de jogadores lesionados, uma vexatória goleada de 6 a 2 para o Mirassol, além de enorme pressão sobre o treinador Gilson Kleina. O cenário negativo foi superado  quando a bola rolou.

O alviverde foi superior durante quase todo o jogo. Lances de perigo eram poucos, mas sempre originados pelo time mandante. A velocidade do ataque palmeirense deixou os argentinos atordoados.

Patrick Vieira teve bom início de jogo, com determinação e tentativa de dribles ousados. E o que parecia péssimo para o Palmeiras em campo, a substituição do jogador com dores na coxa direita aos 16 minutos se transformou em vantagem rapidamente.

Vinícius entrou na vaga de Patrick Vieira e dois minutos depois recebeu bola na esquerda da área e cruzou para Caio, em um leve desvio, abrir o placar para o Palmeiras. A torcida, apoiando o time desde do início do jogo, explodiu no Pacaembu.

O time do Tigre foi inofensivo no primeiro tempo. A equipe argentina abusou dos “chuveirinhos” improdutivos e ainda enfrentou o risco de ver o adversário aumentar o placar. Vinícius criou boas chances para o time.

Bem acima das expectativas criadas, o Palmeiras permaneceu com a mesma formação em campo para o segundo tempo. E não demorou a ampliar a vantagem. Aos 7 minutos, Vinícius, novamente, recebeu aberto na ponta esquerda, e desta vez rolou para Charles marcar em chute rasteiro de fora da área no canto direito de Javíer Garcia.Com a vantagem de 2 a 0 no placar, e mais cerca de 40 minutos de jogo, a “molecada” do Palmeiras mostrou calma para tocar a bola, não se afobar em jogadas de ataque e evitar os contra-ataques do Tigre.

O Tigre demonstrou ser adversário muito frágil, mas a atuação palmeirense foi surpreendente. O rendimento do time agradou aos torcedores principalmente por conta da determinação dos jogadores. Assim, o Palmeiras renasceu na Libertadores. FONTE; uol esporte.

VEREADORES QUEREM CRIAR COMISSÃO DO AEROCLUBE CONTRA ACM NETO

Em contraponto à iniciativa da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) de criar a CPI (comissão parlamentar de inquérito) do Cen...