quarta-feira, 3 de abril de 2013

"Molecada" resolve, Palmeiras faz 2 a 0 no Tigre e renasce na Libertadores

Não precisou da experiência de Henrique ou da técnica de Valdivia. A “molecada” do Palmeiras deu conta e foi fundamental para a conquista da vitória por 2 a 0 contra o Tigre na noite desta terça-feira, em duelo pelo grupo 2 da Libertadores, colocando o time na segunda posição da chave, com seis pontos – Tigre é o último, com três. Vinícius, de 19 anos, que entrou no início do jogo no lugar do lesionado Patrick Vieira, deu dois passes para os gols de Caio e Charles, e deu a impressão de que juventude palmeirense é confiável.

O Palmeiras repleto de desfalques, com improvisação de Marcelo Oliveira como zagueiro, e um trio ofensivo (Ronny, Patrick Vieira, depois Vinícius, e Caio) com menos de 22 anos de idade cada, jogou muita raça e alegrou os quase 20 mil palmeirenses no Pacaembu.   

O triunfo deixa o Palmeiras com possibilidade de classificação às oitavas de final já na próxima semana, na 5ª rodada do grupo. O time encara o Libertad-PAR, líder da chave com oito pontos no Pacaembu, quinta-feira. Dois dias antes, o Tigre atua contra o terceiro colocado (cinco pontos) Sporting Cristal-PER, na Argentina. Para a vaga ser conquistado, o alviverde precisa vencer o jogo e torcer para a equipe argentina bater a peruana.

Ampliar

Palmeiras em ação pela Libertadores20 fotos

1 / 20
02.04.2013 - Torcedores do Palmeiras aguardam no Pacaembu o início da partida contra o Tigre pela Libertadores Leonardo Soares/UOL
Como se não bastassem os desfalques de Leandro Amaro, Henrique, Valdivia, Maikon Leite, Kleber Pinheiro por veto médico, e Vilson, suspenso, o Palmeiras ainda teve o veto de Wesley por dores na coxa horas antes do jogo. Vale lembrar que Kleina ainda está impossibilitado de escalar Leo Gago, Rondinelly e Leandro por estarem inscritos no Grêmio no torneio. Os problemas valorizam ainda mais o triunfo.
O Palmeiras esperou 27 dias pelo confronto de volta diante do Tigre. Durante o período, o time sofreu com violência da torcida, excesso de jogadores lesionados, uma vexatória goleada de 6 a 2 para o Mirassol, além de enorme pressão sobre o treinador Gilson Kleina. O cenário negativo foi superado  quando a bola rolou.

O alviverde foi superior durante quase todo o jogo. Lances de perigo eram poucos, mas sempre originados pelo time mandante. A velocidade do ataque palmeirense deixou os argentinos atordoados.

Patrick Vieira teve bom início de jogo, com determinação e tentativa de dribles ousados. E o que parecia péssimo para o Palmeiras em campo, a substituição do jogador com dores na coxa direita aos 16 minutos se transformou em vantagem rapidamente.

Vinícius entrou na vaga de Patrick Vieira e dois minutos depois recebeu bola na esquerda da área e cruzou para Caio, em um leve desvio, abrir o placar para o Palmeiras. A torcida, apoiando o time desde do início do jogo, explodiu no Pacaembu.

O time do Tigre foi inofensivo no primeiro tempo. A equipe argentina abusou dos “chuveirinhos” improdutivos e ainda enfrentou o risco de ver o adversário aumentar o placar. Vinícius criou boas chances para o time.

Bem acima das expectativas criadas, o Palmeiras permaneceu com a mesma formação em campo para o segundo tempo. E não demorou a ampliar a vantagem. Aos 7 minutos, Vinícius, novamente, recebeu aberto na ponta esquerda, e desta vez rolou para Charles marcar em chute rasteiro de fora da área no canto direito de Javíer Garcia.Com a vantagem de 2 a 0 no placar, e mais cerca de 40 minutos de jogo, a “molecada” do Palmeiras mostrou calma para tocar a bola, não se afobar em jogadas de ataque e evitar os contra-ataques do Tigre.

O Tigre demonstrou ser adversário muito frágil, mas a atuação palmeirense foi surpreendente. O rendimento do time agradou aos torcedores principalmente por conta da determinação dos jogadores. Assim, o Palmeiras renasceu na Libertadores. FONTE; uol esporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VEREADORES QUEREM CRIAR COMISSÃO DO AEROCLUBE CONTRA ACM NETO

Em contraponto à iniciativa da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) de criar a CPI (comissão parlamentar de inquérito) do Cen...