quarta-feira, 1 de maio de 2013

Deco é flagrado em antidoping e já prepara defesa semelhante à de Cielo

O meia Deco foi flagrado no antidoping com a substância FurosemidaAusente das últimas listas de relacionados por Abel Braga, o meia Deco foi flagrado em exame antidoping realizado após a vitória por 2 a 0 sobre o Boavista, no último dia 30 de março, pela Taça Rio. As primeiras informações davam conta de que o atleta teria sido pego com Furosemida,  a mesma de Cesar Cielo, mas a assessoria de imprensa do apoiador do Fluminense alegou que os dois casos são apenas similares. O staff do camisa 20 disse não saber a substância encontrada.

A ingestão teria acontecido por intermédio de vitaminas que o atleta teria comprado em farmácias de manipulação. O tricolor baseará sua defesa no caso do nadador, que argumentou ter sido vítima de contaminação cruzada.

O jogador não viajou nesta terça-feira para o confronto com o Emelec, pelas oitavas de final da Libertadores, justamente por conta do resultado do exame. Clube e atleta já foram notificados e aguardam o resultado da contraprova, que deve sair nesta sexta-feira. Deco, inclusive, está reunido com seu advogado particular para elaborar seu posicionamento sobre o caso.  Cielo foi pego no antidoping, em 2011. Na ocasião, o nadador recebeu apenas uma advertência da CAS (Corte Arbitral do Esporte). Em sua defesa, o atleta argumentou que havia comprado vitaminas contaminadas com Furosemida em uma farmácia de manipulação.

O sucesso da defesa do campeão olímpico, no entanto, não é rotina. Pego pelo uso da mesma substância, o goleiro Renê, ex-Bahia, foi suspenso por dois anos, pena máxima para estes casos. Já a ginasta Daiane dos Santos levou o gancho menor, de cinco meses, em 2010. Neste tipo de caso, o clube costuma ser eximido de culpa por parte dos tribunais.

As primeiras informações davam conta de que a substância seria a Furosemida. um diurético usado no tratamento de insuficiência cardíaca ou doença hepática e renal. Este tipo de substância não aumenta o desempenho físico, mas pode mascarar o uso de outras. A assessoria do jogador, no entanto, não soube confirmar o fato.

O caso é similar ao do meia Carlos Alberto, do Vasco, que se encontra suspenso preventivamente por 30 dias pelo TJD/RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro). O exame do cruzmaltino apontou a presença das substâncias Hidroclorotiazida e Carboxi-Tamoxifeno (metabólico do tamoxifeno).

O caso é o segundo de doping em um grande clube no Carioca deste ano. O primeiro foi exatamente o de Carlos Alberto, pego na vitória cruzmaltina sobre o Fluminense de Deco por 3 a 2, na semifinal da Taça Guanabara. O curioso é que flagras deste tipo não são comuns no Estadual do Rio de Janeiro.

Destaque do Fluminense na conquista do título brasileiro de 2012, Deco tem atuado pouco nesta temporada por conta de seguidas lesões. Nos últimos dias, no entanto, o meia se preparava para retornar ao time titular do Fluminense após se recuperar de um problema muscular na coxa direita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VEREADORES QUEREM CRIAR COMISSÃO DO AEROCLUBE CONTRA ACM NETO

Em contraponto à iniciativa da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) de criar a CPI (comissão parlamentar de inquérito) do Cen...