quinta-feira, 8 de março de 2018

Tenho relação de amigos, mas não significa ter submissão’, diz Elmar sobre DEM

‘Tenho relação de amigos, mas não significa ter submissão’, diz Elmar sobre DEM O deputado federal Elmar Nascimento (DEM), em entrevista ao Bahia Notícias, nesta quinta-feira (8), durante posse do prefeito de Salvador, ACM Neto, como presidente nacional do DEM, afirmou que tem uma “relação de amigos no partido, mas não de submissão”,
ao comentar sobre a especulação de que teria ficado irritado com a indefinição do correligionário em disputar ou não o governo da Bahia.
 “Eu nunca me furtei a expor o que penso, o que digo, e o que é melhor. O meu coração manda é que a gente construa um projeto para a Bahia e Brasil a partir dos ideais do DEM.
É claro que sou soldado de um grupo político que deseja transformar a Bahia.
Acredita que ACM Neto é o melhor nome para conduzir agora”, disse. Segundo ele, estava disposto a migrar para outro partido para consolidar a vitória de Neto.
“Em determinado momento isso foi conversado. Acredito que ACM Neto governador vai ser o maior politico da Bahia de todos os tempos e vai se cacifar para presidente da República”, completou.

DEM SOBE O TOM CONTRA TEMER E ACM CRAVA: 2019 TERÁ GOVERNO LEGÍTIMO

Secom O prefeito de Salvador, ACM Neto, novo presidente nacional do DEM, afirmou nesta quinta-feira (8) que a reforma da Previdência deverá ficar para 2019, porque os atores envolvidos no processo terão cacife para tratar do tema.

"O próximo ano vai ter governo legitimado pelas urnas, pela escolha popular, e um Congresso renovado também, pelas mesmas urnas", disse ele, após ato de posse no cargo do partido. A cerimônia aconteceu na Câmara dos Deputados.

O chefe do executivo municipal voltou a dizer que a eventual candidatura do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao Palácio do Planalto, não será de governo, mas de oposição.

"Nasce como candidatura que tem liberdade de dialogar com todas as correntes políticas, tem missão que vai levar mensagem de defender um novo momento para a política brasileira. (...) A partir de 2018, o pacto político-eleitoral é outro, a lógica é outra", afirmou.

IBGE DIZ QUE SAFRA DE 2018 SERÁ 5,6% MENOR QUE A DE 2017

safra Safra de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2018 com 227,2 milhões de toneladas contra 240,6 milhões do ano passadoArquivo/Agência Brasil

A safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2018 com 227,2 milhões de toneladas. Essa é a segunda estimativa de safra do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, realizado em fevereiro deste ano, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Caso a estimativa se concretize, a safra será 5,6% inferior ao total registrado em 2017, que foi de 240,6 milhões de toneladas. Apesar da expectativa de queda em 2018, a estimativa feita em fevereiro é mais otimista do que a de janeiro. De janeiro para fevereiro, o IBGE elevou em 0,5% (de 226,1 milhões para 227,2 milhões de toneladas) a estimativa de 2018.

As três principais lavouras de grãos do país - arroz, milho e soja - representarão 92,9% da produção. São esperadas quedas para os três produtos: de 1,6% para a soja, de 13,5% para o milho e de 5,7% para o arroz.

Entre os trinta produtos analisados pela pesquisa, 15 devem apresentar alta na produção, entre eles, algodão herbáceo em caroço (12,1%), café em grão-arábica (17,1%), café em grão-canephora (7%), feijão em grão 2ª safra (8,7%), mandioca (1,2%), tomate (1,9%) e trigo em grão (44,3%).

Já entre os 15 produtos em queda, além da soja, arroz e milho, destacam-se a banana (-1,3%), batata-inglesa 1ª safra (-11,4%), batata-inglesa 2ª safra (-3,8%), batata-inglesa 3ª safra (-15,8%), cana-de-açúcar (-2,2%), feijão em grão 1ª safra (-0,7%), feijão em grão 3ª safra (-6,7%), fumo (-3,3%), laranja (-1,5%) e uva (-16,3%).

NOVO MODELO DE PLACAS DE VEÍCULOS COMEÇA A VALER EM 1º DE SETEMBRO

Nova placa de veículos Até o final de 2023, toda a frota de veículos nacionais deverá estar circulando com a nova placa de identificaçãoDivulgação/Ministério das Cidades

A partir de 1º de setembro, as placas de veículos brasileiros começarão a ser substituídas por um novo modelo que segue o padrão estabelecido pelo Mercosul. Aprovada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a mudança deverá ser feita até 31 de dezembro de 2023, quando toda a frota de veículos nacionais deverá estar rodando com a nova identificação. O valor a ser cobrado pelas placas ainda não está definido.

Segundo resolução nº 729, publicada no Diário Oficial da União de hoje (8), a medida se aplica também aos reboques, semirreboques, motocicletas, triciclos, motonetas, ciclo elétricos, quadriciclos, ciclomotores, tratores e guindastes, que serão identificados por uma única placa, instalada na parte traseira.

Revestidas com película retrorrefletiva, as novas placas terão fundo branco com margem superior azul e as imagens da bandeira brasileira e o símbolo do Mercosul, mantendo os atuais sete caracteres alfanuméricos. Na parte frontal, a película protetora deverá conter as palavras Mercorsur Brasil Mercosul estampadas. Além disso, deverão possuir código de barras bidimensionais dinâmicos (Quick Response Code - QRCode) contendo números de série e acesso às informações do banco de dados de seu fabricante.

Os fabricantes de placas serão credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e serão responsáveis pela produção, logística, gerenciamento informatizado, distribuição e estampagem das placas veiculares. O credenciamento dos fabricantes terá validade de quatro anos, podendo ser revogado a qualquer tempo, se não mantidos, no todo ou em parte, os requisitos exigidos para o credenciamento.

FACHIN ENVIA DENÚNCIA CONTRA LULA E DILMA PARA JUSTIÇA FEDERAL NO DF

Brasília - Ministro Edson Fachin durante sessão do STF para julgamento que pode restringir o foro privilegiado(Antonio Cruz/Agência Brasil) O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou descer para a Justiça Federal no Distrito Federal a denúncia por participação em organização criminosa feita pelo Ministério Público Federal (MPF) contra os ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e outros integrantes do PT.
Também são alvo da denúncia os ex-ministros da Fazenda Antonio Palocci e Guido Mantega, bem como o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Os rumos da investigação contra eles ficarão agora sob responsabilidade da JFDF, embora Fachin não tenha especificado em qual vara criminal.
Em setembro do ano passado,  todos foram acusados pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de praticar “uma miríade de delitos” na administração pública durante os governos Lula e Dilma, somando R$ 1,4 bilhão em prejuízo para os cofres públicos, segundo a denúncia.
A senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, também foram denunciados nesse processo, mas o caso deles permanecerá no STF, em decorrência do foro privilegiado da parlamentar.
O último denunciado, o ex-ministro da Secretaria de Comunicação Edinho Silva, terá o caso apreciado pelo Tribunal Regional Federal 3ª Região (TRF3), onde ele tem foro por prerrogativa de função por ser prefeito de Araraquara (SP).
Ao determinar o desmembramento do processo, Fachin atendeu parcialmente a pedido do MPF, embora não tenha enviado todos os processos contra pessoas sem foro privilegiado para o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, como queriam os procuradores.

SAAE CERTIFICA ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS QUE ADERIRAM AO USO DA CAIXA DE GORDURA

 Em Juazeiro são registrados por mês, em média 2.500 casos de rede de esgoto obstruída. Desse total, 70% são provocados pelo descarte de óleo usado e outros tipos de gordura no ralo da pia. A gordura vai direto para a rede coletora e se transforma em blocos sólidos que se fixam nas paredes das tubulações, reduzindo o espaço para a passagem da água, e, por conseqüência, provocando entupimentos e transbordamentos. Boa parte dessas ocorrências poderia ser evitada se cada morador instalasse na sua residência uma caixa de gordura. A caixa, disponível no mercado em diversos modelos, deve ser instalada na saída da água utilizada na pia e na máquina de lavar louças e antes de chegar à rede pública de esgoto.

Para reduzir os impactos desse óleo jogado indevidamente no meio ambiente, o Serviço de Água e Saneamento Ambiental – SAAE/Juazeiro vem realizando diariamente visitas técnicas, conscientizando  os usuários, principalmente nas lanchonetes e restaurantes, sobre a importância da instalação da caixa de gordura. O coordenador técnico do SAAE, Wilson Alves, esclarece que nesse primeiro momento o trabalho é de orientação, depois os estabelecimentos que não se adequarem serão autuados. “Vistoriamos restaurantes, lanchonetes, panificadoras, supermercados, açougues e nesses estabelecimentos a caixa de gordura é fundamental. No entanto, é preciso que a cada 30 dias a limpeza seja feita pelo próprio usuário para que não acumule muita gordura e provoque mau cheiro”, explica o técnico.

O gestor técnico do SAAE, Jadson Pereira, reforça a informação, porém adverte que, mesmo com a caixa de gordura, o óleo utilizado na cozinha ou na chapa de frituras não deve ser jogado na pia.  “Também não deve ser jogado nos poços de visita ou bueiro por onde é escoada a água da chuva. O ideal é guardar em um recipiente e destinar a entidades que trabalham com a fabricação de sabão. Dados confirmam que um litro de óleo despejado no esgoto pode contaminar  20 mil litros de água. Por isso o SAAE tomou essa iniciativa de certificar os estabelecimentos que já adotaram a caixa de gordura para que sirva de motivação para os demais. Se cada um fizer a sua parte todos ganham e o meio ambiente agradece”, pontua Jadson.

Glória do Amarantes, proprietária de um restaurante no Centro da cidade sabe bem o transtorno que era viver sempre com o esgoto entupido. “Depois que fui orientada a colocar a caixa de gordura os problemas acabaram. Hoje trabalhamos sem a preocupação de estar ligando para o SAAE vir desentupir o esgoto. Também orientamos nossos funcionários, principalmente da cozinha e da churrasqueira, para não jogarem nada na pia que possa obstruir o esgoto”, disse.

Em uma lanchonete também no Centro, a situação é semelhante. “Com a caixa de gordura ficou melhor de trabalhar, pois toda gordura é separada da água e não provoca mais entupimento no esgoto”, revelou a gerente administrativa Jaqueline Duarte. Outro que ficou satisfeito com o resultado da caixa de gordura foi  Reginaldo Soares, gerente de um bode assado. “Agora as redes fluem com mais facilidade e nosso serviço também é beneficiado, pois não paramos sempre para  limpar o esgoto. Muito importante esse trabalho  e todos devem aderir colocando sua caixa de gordura e evitando assim problemas futuros”, ressaltou Soares. 

Antonio Pedro – Ascom/SAAE

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

NELSON PELEGRINO: VENDA DA EMBRAER PODE PREJUDICAR DEFESA NACIONAL

  O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA), ex-presidente e atual vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (Creden), considera “inaceitável” a decisão do governo federal de aceitar a compra da Embraer pela Boeing, incluindo a divisão militar.

“Esta decisão atenta contra a nossa soberania e vai de encontro à Estratégia Nacional de Defesa", diz Pelegrino. A informação foi anunciada pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, nesta quarta-feira 3. Segundo ele, "a Defesa torce para que essa parceria avance".

"O ponto central que nos levou à aquisição do Grippen New Generation com a SAAB, além do custo, foi a transferência de tecnologia, que a proposta da Boeing se recusava peremptoriamente. É um retrocesso. Essa decisão pode gerar uma crise militar. Pelo que conheço dos nossos militares, deve estar havendo muita insatisfação com essa decisão”, avaliou ainda o deputado.

Pelegrino apresentará requerimento à Comissão convocando o ministro Raul Jungmann, da Defesa, e convidando a Embraer. O parlamentar considera também que o comandante da Aeronáutica, Nivaldo Rossato, deve ser ouvido.

Para ele, a decisão do governo Temer põe em risco projetos com o cargueiro KC 390 e o projeto FX2. “O Congresso Nacional não pode ficar silente diante desta grave ameaça aos nossos interesses soberanos e de defesa”, reforçou o deputado. (247 BA)

Tenho relação de amigos, mas não significa ter submissão’, diz Elmar sobre DEM

 O deputado federal Elmar Nascimento (DEM), em entrevista ao Bahia Notícias, nesta quinta-feira (8), durante posse do prefeito de Salvador, ...